12/08/2022  15h28
· Guia 2022     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
SEÇÃO
Opinião
28/06/2022 - 06h43
A tarefa do ser humano
Benedicto Ismael Camargo Dutra
 

Qual é a nossa tarefa neste maravilhoso planeta que agora apresenta mostras de estresse e dificuldades para se autorregenerar diante de tantas ações destrutivas praticadas pelos humanos? Deixamos de estudar as leis da natureza que são permanentes e atuam em todo o universo. Passamos a criar leis estúpidas para satisfação do ego. Não fortalecemos a consciência.

É muito importante examinar e compreender como chegamos a atual situação de caos. Enfim, a escola do presente e do futuro tem de formar seres humanos aptos e dispostos a examinar os fatos objetivamente, sem preconceitos, sem dogmas nem misticismos. Percebendo que a construção de um futuro melhor depende de nossa atuação em conformidade com as leis da Criação, não cumprir essa tarefa é ir contra a vida.

As novas gerações precisam saber que temos responsabilidade pela nossa atuação. Por que encher a cabeça das crianças com coisas inúteis? Desde cedo as crianças têm de ser disciplinadas, aprender a viver e a conviver de forma construtiva e a respeitar a lei do equilíbrio, retribuindo o que recebem, em vez de ficarem exigindo tudo sem esforço próprio. Muitos jovens começam a perceber que há algo muito importante para ser vivenciado. A eles pertence o futuro. Necessitam adquirir o movimento certo para uma forma de vida sadia e alegre, despertos e motivados para alcançar a melhora nas condições gerais de vida, buscando a evolução integral. A população também tem de fazer parte dessa onda do bem.

Os seres humanos querem dominar a natureza, mas desconhecem as leis lógicas e coerentes que a regem e cujo estudo é essencial para todos e para as novas gerações, mas não se sabe por que as escolas não se dispõem a levar isso aos estudantes. A época é de dificuldades e as cobiças caminham na frente. As pessoas estão se perdendo pela falta de propósitos, ansiando por novo modo de vida menos desgastante, com mais alegria, que não destrua a natureza e que propicie a evolução real.

A população em geral e as organizações de serviços à comunidade têm de abrir os olhos e ver quantas mazelas podem ser evitadas com um pouco de esforço em grupo, envolvendo-se na vida da comunidade onde vive, agindo e apresentando sugestões de melhoras ao poder público. Precisamos que as elites e a população em geral pensem e ajam para o bem geral, para a melhora da qualidade humana e de vida.

Se tivesse havido maior cuidado com o Brasil no século passado, a situação seria bem melhor. No passado, não construímos um futuro decente e, no século 21, o futuro se mostra comprometido. Especuladores e corruptos se beneficiam. Há o despreparo das novas gerações, pessimismo, indolência, tudo comprometendo o futuro. Temos de colocar o Brasil nos trilhos do progresso.

A displicência com o dinheiro e as finanças acabou repercutindo na economia real. A simples escassez de itens essenciais e o excesso de liquidez criada fizeram o resto, mas se de um lado a inflação corrói o dinheiro, de outro, muitos ativos perdem valor. Como restabelecer o equilíbrio?

Com amor, o Criador concedeu aos seres humanos o planeta Terra como hospedagem temporária para o seu desenvolvimento. O rebelde contra o Amor Divino se opôs e passou a influenciar os seres humanos através do cérebro intelectivo, visando manter inativo o espírito encarnado. Os povos deveriam viver de forma autônoma tendo como denominador as leis da Criação, mas em sua vaidade os homens quiseram impor a própria lei criada na oficina do cérebro sem a participação do espírito, e em todos os sistemas de vida, tudo tendeu à ruína.

Os seres humanos não se esforçaram para fortalecer a própria consciência e com isso perderam o discernimento e o bom senso intuitivo. Agora, em meio ao caos, surgem informações de que seria implantada uma nova forma de viver na qual as máquinas inteligentes controlariam tudo, impondo sobre o querer individual rígidas normas de vida. Mas a reação das leis divinas da Criação, em sua automática atuação, trará a cada ser humano os frutos de suas ações voltadas para o bem, ou mal. Leia mais sobre esse tema no livro Mensagem do Graal, de Abdruschin.


Nota do Editor: Benedicto Ismael Camargo Dutra, graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP. Coordena os sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br. E-mail: bicdutra@library.com.br

PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "OPINIÃO"Índice das publicações sobre "OPINIÃO"
12/08/2022 - 06h19 As crises do século 21
11/08/2022 - 06h16 No galope do cavalo do velho samurai
10/08/2022 - 06h01 Partidos e candidatos, os viáveis e os nanicos
09/08/2022 - 06h32 A nau de São Pedro diante de Cila e Caríbdis
09/08/2022 - 06h30 Para além do juramento de Hipócrates
08/08/2022 - 05h49 Os jovens e o dinheiro
· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2022, UbaWeb. Direitos Reservados.