30/09/2022  13h51
· Guia 2022     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
SEÇÃO
Medicina e Saúde
23/09/2022 - 06h13
Estresse: o que fazer para aliviar os sintomas?
 
 
Psicóloga, psicoterapeuta e psicanalista Beatriz Breves compartilha quatro dicas para suavizar a rotina

Mesmo após dois anos no convívio com a pandemia da COVID-19, as sequelas deixadas pela doença ainda permanecem, principalmente quando se trata sobre saúde mental. Em março de 2022, a Organização Mundial de Saúde (OMS) publicou um estudo que indica que o impacto do coronavírus fez aumentar em mais de 25% o número de casos de depressão e ansiedade no período de 2020.

Perante este panorama, um dos sintomas mais relatados pelas pessoas durante a pandemia foi o aumento do estresse: seja devido à sobrecarga do dia a dia, pelo período de incertezas e isolamento social ou até mesmo em decorrência a contaminação do vírus. Diante destes fatores, mais do que conscientizar a sociedade sobre os cuidados com a saúde mental, para este Dia Mundial de Combate ao Estresse, 23 de setembro, a psicóloga, psicoterapeuta e psicanalista Beatriz Breves (www.beatriz.breves.net.br), especialista na Ciência do Sentir, compartilha algumas dicas práticas para suavizar a tensão da rotina e diminuir o estresse. Confira:

Parar e respirar: a maioria das pessoas possui uma rotina corrida. O estresse pode se acumular a partir das interações, dos relacionamentos familiares e dos problemas no trabalho. Para desligar-se desses desgastes e conectar-se consigo mesmo, é importante separar alguns minutos do dia para desestressar, simplesmente não pensar em nada, focar na realização de exercícios de respiração (mindfulness), ler um livro ou admirar a natureza. Este é um momento para cuidar da própria saúde mental e dos sentimentos.

Ficar offline: todos são expostos diariamente a um turbilhão de informações. Esse excesso sobrecarrega a cabeça e cria uma sensação de mal-estar. Sendo assim, uma das formas de relaxar é se desconectar das redes de comunicação, tanto do celular, do computador quanto da televisão. Os estímulos constantes das telas podem causar exaustão mental e colaborar para o aumento do estresse. Por isso, é válido ter esse período off durante o dia, nem que seja por uma hora.

Realizar atividades em grupo: tão fundamental quanto os momentos as sós, passeios e conversas com familiares e amigos são necessários para aliviar o estresse. Uma chamada de vídeo, uma troca de mensagens, jogar boliche ou viajar no final de semana proporcionam momentos de descontração e fortalecem os laços entre a pessoas envolvidas.

Procurar ajuda: nem sempre as técnicas para desestressar vão funcionar, afinal, cada pessoa é de um jeito e sente as coisas de uma forma. Fazer terapia é um modo eficiente para lidar e diminuir o estresse. Um profissional conseguirá ajudar a pessoa a entender seus hábitos, hobbies e reações diante as situações as quais convive, bem como olhar as emoções por outra perspectiva e assimilar as diferentes formas de se expressar. Além disso, a terapia poderá trabalhar nos motivos que levam ao estresse e cooperar para uma melhor qualidade de vida.

PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "MEDICINA E SAÚDE"Índice das publicações sobre "MEDICINA E SAÚDE"
30/09/2022 - 06h35 Perda de dentes aumenta em 28% riscos de demência
28/09/2022 - 06h12 País corre alto risco de retorno da poliomielite
25/09/2022 - 05h59 Mordida cruzada
24/09/2022 - 06h18 Artrite Idiopática Juvenil
19/09/2022 - 06h07 Crianças podem usar lentes de contato?
· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2022, UbaWeb. Direitos Reservados.