30/09/2022  14h07
· Guia 2022     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
SEÇÃO
Medicina e Saúde
19/09/2022 - 06h07
Crianças podem usar lentes de contato?
 
 
Setembro Safira reforça a importância da educação e conscientização sobre o uso das lentes de contato

Estamos no Setembro Safira, mês eleito para debater o uso correto das lentes de contato. O tema é muito importante na medida em que muitos problemas podem surgir quando o usuário não segue as recomendações do oftalmologista no que diz respeito à higiene, tempo de uso e outros aspectos relacionados às lentes corretivas.

Uma das dúvidas mais comuns é se existe contraindicação das lentes de contato para crianças e adolescentes. A princípio, crianças maiores de 10 anos e adolescentes podem usá-las. Contudo, é preciso muita cautela.

De acordo com a oftalmopediatra Dra. Marcela Barreira, a prescrição de lentes de contato para crianças e adolescentes é uma decisão que deve ser tomada pelo médico junto aos pais. “O uso de lentes de contato não é isento de riscos. Pelo contrário, exige comprometimento com as recomendações do oftalmologista para o uso responsável nesse público”.

Um estudo publicado no periódico Pediatrics, apontou que 20% das crianças que passam por consultas de urgência anualmente nos Estados Unidos apresentam complicações relacionadas às lentes de contato.

Lentes de contato podem causar lesões na córnea

A principal preocupação quando se fala em lentes de contato é a córnea, camada externa do olho essencial para a visão.

"A pior consequência do mau uso das lentes de contato é a ceratite, inflamação grave da córnea. Quando não tratada ou tardiamente diagnosticada, pode causar danos irreversíveis na visão”, aponta Dra. Marcela.

A falta ou a má higiene das lentes de contato somada ao tempo prolongado de uso são fatores que aumentam de forma considerável o risco da ceratite.

“A ceratite pode ser causada por bactérias, fungos, vírus e pela Acanthamoeba, sendo muito comum em usuários de lentes de contato. Normalmente, esses micro-organismos aderem às lentes por má limpeza ou em contato com águas contaminadas de piscinas, lagos, rios e até mesmo na água encanada, dependendo da localidade”, diz a médica.

Autonomia

Um dos principais critérios para prescrição de lentes de contato em crianças é o quanto essa criança é independente e o quanto ela consegue assumir a responsabilidade necessária para usar lentes no lugar dos óculos.

"O oftalmologista precisa considerar a capacidade de autonomia da criança em colocar e remover as lentes. Além disso, é necessário que a criança compreenda a importância de higienizar corretamente as lentes e que respeite o tempo de uso", aponta a médica.

“Naturalmente, é mandatório que os pais supervisionem o uso das lentes de contato em crianças e adolescentes. Quanto a idade, dependendo da maturidade da criança, podemos trocar os óculos pelas lentes de contato a partir dos 10 anos”, explica Dra. Marcela.

“Além de todos os cuidados com a colocação e limpeza, crianças que usam lentes de contato precisam ir ao oftalmopediatra com mais frequência para avaliar possíveis alterações e lesões oculares causadas pelas lentes”, alerta a especialista.

Por fim, a decisão de prescrever lentes de contato para o público infantojuvenil deve ser baseada na necessidade funcional e não somente na estética.

Há benefícios?

Apesar de todos os cuidados e restrições, as lentes de contato podem trazer benefícios como a oportunidade de praticar alguns esportes, melhorar a autoestima e até a acuidade visual, dependendo do tipo de problema ocular que a criança apresenta.

“Em muitos casos as lentes de contato são usadas para doenças que demandam esse tipo de dispositivo como catarata congênita, irregularidades na córnea, ceratocone, estrabismos e anisometropia (grande diferença de grau entre os dois olhos)”, aponta Dra. Marcela.

Quando se preocupar

A partir do momento em que a criança começa a usar lentes de contato, os pais precisam ficar atentos a possíveis sinais e sintomas oculares que podem indicar uma possível inflamação ou lesão na córnea. Também é comum que algumas crianças desenvolvam alergias e irritação nos olhos.

Sinais de alerta

· Ardência ocular

· Coceira

· Vermelhidão

· Sensação de areia nos olhos

· Lacrimejamento em excesso

· Visão embaçada

· Dor nos olhos

· Acúmulo de secreção

No caso de a criança apresentar qualquer um desses sintomas, os pais devem procurar o oftalmopediatra para avaliação.

PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "MEDICINA E SAÚDE"Índice das publicações sobre "MEDICINA E SAÚDE"
30/09/2022 - 06h35 Perda de dentes aumenta em 28% riscos de demência
28/09/2022 - 06h12 País corre alto risco de retorno da poliomielite
25/09/2022 - 05h59 Mordida cruzada
24/09/2022 - 06h18 Artrite Idiopática Juvenil
23/09/2022 - 06h13 Estresse: o que fazer para aliviar os sintomas?
· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2022, UbaWeb. Direitos Reservados.