17/04/2021  04h54
· Guia 2021     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
SEÇÃO
Crônicas
05/04/2021 - 06h53
As mentiras que os adultos contam
Maria Cândida Vieira
 

Embora os adultos digam que não devemos mentir, eles próprios contam muitas mentiras aos filhos, especialmente para forçá-los a obedecer. Muitos adultos com certeza ouviram dos pais coisas como: “O bicho-papão vai lhe pegar” ou “Vai vir o homem do saco.” Contar mentiras desse tipo pode até ter feito as crianças obedecerem, mas também causou muitos traumas. Quantas crianças (principalmente as de antigamente) não cresceram assombradas? Bem, não é porque os pais são adultos que eles não cometem erros e só depois de certo tempo é que se verão as consequências desses erros.

Um bom exemplo de como uma mentira contada pelos genitores pode acarretar sérios problemas psicológicos é um telefilme antigo, chamado O segredo de Kate, que conta os problemas de uma mulher oprimida pela mãe que, mesmo adulta, não consegue se libertar dos traumas infantis. Grande parte dos problemas de Kate vem de uma mentira que sua mãe lhe contou quando ela era criança. O pai havia abandonado as duas e a mãe de Kate lhe contou que ele havia ido embora porque ela era uma menina má. Além de ter sido uma mentira, foi bastante cruel.

Na vida real, também temos boas histórias que nos ensinam como contar mentiras às crianças pode ser danoso, tendo a seguinte consequência: um dia, a criança vai saber que os pais mentiram para ela e isso poderá levá-la a perder a confiança neles. Um bom caso é o de uma moça chamada Rosângela (*). Quando ela era criança e os pais queriam sair, muitas vezes ela dizia que não queria ir porque tal lugar era chato. Olhemos o que os pais diziam: “Minha filha, se você ficar aqui em casa, entra um ladrão e mata você.” Essa não foi a única mentira que os pais lhe contaram. Ela também era enjoada para comer quando pequena e a mãe, para convencê-la a comer, dizia que ela ficaria igual às crianças morrendo de fome na África e seria levada pelo caminhão do lixo.

Naturalmente, quem estiver lendo esta crônica, achará todas essas mentiras horríveis, mas, para Rosângela, a pior foi uma contada pelo pai quando ela tinha sete anos. Ela havia passado mal e vomitado após chupar umas uvas e o pai disse assim: “Está vendo? Você é ruim, Deus castiga.” Ela passou muito tempo se perguntando o que ela poderia ter feito de tão ruim para que Deus a houvesse castigado e só depois entendeu que o pai havia dito algo impróprio.

Entendemos que criar filhos não é fácil e que errar faz parte de nossa natureza humana, mas seria bom que os adultos pensassem duas vezes antes de dizer coisas sem o menor fundamento que podem causar danos psicológicos aos filhos. Dizer a uma criança de sete anos que ela adoeceu porque é ruim e Deus castigou causa vários danos à autoestima de uma pessoa.

(*) Nome trocado para proteger a privacidade.

PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "CRÔNICAS"Índice das publicações sobre "CRÔNICAS"
16/04/2021 - 06h17 Professor Edgar
15/04/2021 - 06h30 Imaginar diferente do imaginário corrente
14/04/2021 - 06h19 A verdade da vida deve ser respeitada
13/04/2021 - 06h39 Caipira e caiçara
12/04/2021 - 06h15 Jogo de cartas
11/04/2021 - 07h01 Prioridade na vacinação
· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2021, UbaWeb. Direitos Reservados.