14/08/2020  07h36
· Guia 2020     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
SEÇÃO
Crônicas
10/07/2020 - 07h33
Ennio Morricone
Adilson Luiz Gonçalves
 

A Itália sempre nos deu grandes compositores, dos clássicos aos contemporâneos. Destes últimos, Ennio Morricone talvez seja o principal nome, em minha opinião, com certeza!

Suas composições são repletas de sentimentos, que permeiam cada acorde, cada nota.

Consta que Sérgio Leone pedia que ele criasse os temas antes de rodar seus filmes.

Dizem que a música afeta as pessoas. Leone queria afetar seu elenco, e usava da música de Morricone para isso.

Assim, a suas composições também compunham os personagens, lhes dando ainda mais brilho, embora quase todas trouxessem um viés dramático ou denso, como os filmes de Leone. Tanto nas músicas como na película, o humor de um banjo ou as caretas e malandragens de Eli Wallach eram um alívio cômico para histórias obscuras, quase sempre com finais tristes.

Mas Morricone teve outros parceiros, entre eles Giuseppe Tornatore.

"Cinema Paradiso" (Itália/França, 1988) foi fruto dessa parceria, tendo ganho os principais prêmios cinematográficos de então.

Nele, Morricone mudou um pouco o tom, compondo melodias doce-amargas, plenas de singela poesia. E Tornatore, num filme sem nenhum efeito especial notável, daqueles que o roteiro e a performance dos atores os dispensa absolutamente, afetou, sim, a quem o assistiu, gerando outro tipo de efeito especial: emoção!

O filme foi consagrado mundialmente! Mas o simples fato de tê-lo visto foi um inestimável prêmio para mim, pois eu fui o menino do filme!

Não! Não me chamo Salvatore nem Marco Leonardi, nem meu pai se chamava Alfredo ou Philippe Noiret.

Mas Manoel era, entre outras coisas, projecionista de cinema nas noites e fins de semana, o que fazia para complementar o orçamento familiar. E Adilson era o menino, filho mais novo, que o acompanhava para assistir filmes livres, ou levava a marmita cuidadosamente preparada por Hilda, quando de filmes censurados para menores. Mas eu sempre dava uma espiadela...

A cabine de projeção era uma espécie de santuário. Nela, meu pai rebobinava os rolos de filmes, cortava trechos danificados, colava a película de forma que os 24 quadros/minuto não deixassem notar aos olhares menos treinados. Sempre que ele permitia, era eu que escolhia o disco a ser colocado antes do início da projeção. Eu adorava um do "Demônios da Garoa", que tinha a música "Chun-Chin-Chun", de Adoniran Barbosa, um clássico!

O caminho de casa ao cinema não era muito longo e eu o fazia a pé, num tempo em que crianças podiam andar na rua sem maiores preocupações. Também era eu quem levava o dinheiro para pagar as parcelas de nossa casa, então com 11 anos!

Graças a meu pai, eu, munido de balas e jujubas - mais tarde, meu dentista agradeceu -, assisti do "pullman" (mezanino que a maioria dos cinemas tinha): Fantasia, O Dragão de Sete Cabeças, filmes dos Beatles...

Se aprendi a gostar de música com minha mãe, foi graças a meu pai que fui encantado pelo cinema.

Hoje, sem ambos, ao saber da morte de Morricone resolvi ouvir algumas de suas obras. Foi quando, ao ouvir os temas de "Cinema Paradiso", as lágrimas vieram, lembranças de um tempo de inocência, fantasia e esperança que ficou registrado na película da memória, eterno vencedor do prêmio de melhor filme da academia da saudade.

Grazie mille per tutto, Maestro Ennio Morricone!

Obrigado, pais, por minhas paixões!


Nota do Editor: Adilson Luiz Gonçalves é escritor, engenheiro e professor universitário (UNISANTA) membro da Academia Santista de Letras.

PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "CRÔNICAS"Índice das publicações sobre "CRÔNICAS"
14/08/2020 - 06h41 Cheirando a mato, a sertão, a viver...
13/08/2020 - 06h50 Destino e felicidade
12/08/2020 - 07h01 Entendendo questões adolescentes
11/08/2020 - 07h00 Café pingado
10/08/2020 - 07h07 On-mício, e-leições
09/08/2020 - 05h35 Não há ninguém perfeito
· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2020, UbaWeb. Direitos Reservados.