05/06/2020  23h25
· Guia 2020     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
SEÇÃO
Medicina e Saúde
09/05/2020 - 07h39
Coronavírus x cardiopatias
 
 
Cardiologista do Hospital São Camilo explica como o Covid-19 pode causar comprometimento cardíaco

Pacientes com cardiopatias preexistentes são considerados grupo de risco e podem apresentar complicações quando infectados com o novo Coronavírus. 

Mas, e quem não tem problemas cardíacos anteriores, por que vem apresentando com frequência sinais de acometimento agudo no coração após o diagnóstico de Covid-19?

De acordo com o Dr. Luiz Guilherme Velloso, cardiologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, os números do comprometimento cardíaco em pacientes que não possuíam cardiopatias apontam:

- Elevação de marcadores de lesão miocárdica, como as enzimas cardíacas, chamadas troponinas (em 25,6% dos pacientes);

- Alterações eletrocardiográficas e de redução de dimensões (contratilidade) do ventrículo esquerdo (7-17%);

- Frequência cardíaca anormal, mais conhecida como arritmias (16,7%).

Além disso, há até mesmo casos relatados de choque circulatório por falência cardíaca aguda.

“Acredita-se que a agressão viral direta às células do músculo cardíaco [miocardite aguda] possa ter papel relevante nestes achados, mas a oferta inadequada de oxigênio aos tecidos cardíacos, devido à lesão pulmonar ou choque, pode também contribuir para o quadro”, explica Velloso.

Outro mecanismo de infarto agudo do miocárdio em pacientes que testaram positivo para Coronavírus é a oclusão de artérias coronárias com lesões prévias por trombo plaquetário - situação que é muito facilitada pelas alterações metabólicas de uma infecção grave, como é o caso da infecção por Covid-19.

Segundo o cardiologista, as células do músculo cardíaco (miocárdio) apresentam em sua membrana grande quantidade de receptores para a enzima conversora do angiotensina (ACE-2), assim como ocorre com as células do tecido pulmonar. 

“Os Coronavírus parecem se ligar a estes receptores para invadir as células. Acredita-se que a presença destes receptores ACE-2 possa estar ligada à lesão de células musculares do coração pelo Covid-19, com manifestações clínicas e laboratoriais expressivas”, destaca.

PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "MEDICINA E SAÚDE"Índice das publicações sobre "MEDICINA E SAÚDE"
05/06/2020 - 07h42 É COVID-19 ou alergia ocular?
03/06/2020 - 07h48 AVC já é a segunda maior causa de morte no mundo
31/05/2020 - 06h57 Tabagismo e Covid-19
27/05/2020 - 07h42 Como a crise pode transformar as pessoas?
24/05/2020 - 06h21 Sarcopenia
23/05/2020 - 07h55 3 formas para potencializar os treinos em casa
· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2020, UbaWeb. Direitos Reservados.