12/12/2019  15h25
· Guia 2019     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
SEÇÃO
Geral
13/11/2019 - 06h38
Lipoaspiração e abdominoplastia
 
 

Com a chegada do verão no próximo mês, a corrida para preparar o corpo e obter um abdômen mais definido aumenta a procura por procedimentos estéticos nas clínicas do país. Existem várias opções de tratamento, mas é preciso saber diferenciá-las e contar com o apoio de um bom cirurgião plástico para indicar o tipo mais adequado.

Atualmente, dentre os procedimentos mais realizados, estão a lipoaspiração e a abdominoplastia. Embora as duas sejam na mesma região do corpo, têm objetivos e indicações clínicas diferentes.

O cirurgião plástico e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Frederico Vasconcelos (drfredericovasconcelos.com.br), realiza estes dois tipos de cirurgia desde 2004 e desde então, já realizou mais de 6 mil procedimentos. Frederico afirma que a lipoaspiração e a abdominoplastia estão entre os mais procurados na clínica onde ele atende, na região Centro Sul de Belo Horizonte.

Ele explica que as indicações variam conforme o paciente e aponta as principais diferenças entre os dois procedimentos. “A principal diferença de lipoaspiração para abdominoplastia é que a abdominoplastia é um procedimento isolado, ela visa a retirada de pele em excesso da região abdominal com o fechamento dos músculos. Eventualmente a lipoaspiração pode ser associada. Já a lipoaspiração visa dar um contorno corporal, modelar a cintura e outras regiões do corpo, por exemplo, os glúteos, com enxerto de gordura.” Explica o médico.

A abdominoplastia é um tratamento para a retirada da flacidez, sendo indicado para pacientes com flacidez de nível moderado a severo. Não é indicado para mulheres com flacidez leve e que ainda não têm filhos. Isto porque, caso a paciente decida ser mãe, pode ter o resultado estético comprometido pela gestação e consequentemente, ter que refazer a cirurgia. É importante lembrar que, neste caso, a paciente deverá aguardar o período de 2 anos para refazer o procedimento.

O cirurgião explica que existem dois tipos de abdominoplastia. A Clássica é um procedimento mais simples, pois faz o descolamento mais amplo, com o fechamento do músculo e não pode ser associada à lipoaspiração na parte da frente do tronco, só nas costas. Já o método Saldanha traz resultados melhores. Permite intervenção na região do abdômen, das costas e dos flancos, com o fechamento do músculo e a ressecção de excesso de pele, tendo o grande diferencial de o descolamento ser bem menor, apenas para fechar a musculatura.

Já a famosa lipoaspiração, também conhecida por lipoescultura, é a remoção de gordura localizada e pode ser feita em várias partes do corpo, exceto abaixo do joelho e no antebraço. No rosto, só é permitida para a retirada da papada abaixo do queixo. É indicada para pacientes com flacidez leve e sem filhos.

Na lipo, a gordura é aspirada através de cânulas, de calibres e formatos diversos, que vão dando formas e contorno à área submetida ao processo. Dependendo do caso, a gordura retirada pode ser utilizada para preencher alguma depressão corporal (lipoenxertia). É muito comum pacientes realizarem a Lipo associada à enxertia dos glúteos, por exemplo.

O pós-operatório é bem simples e geralmente o paciente recebe alta no dia seguinte. Mulheres que desejarem ter filhos após a cirurgia conseguirão manter os resultados desde que o peso corporal esteja controlado.

O cirurgião Frederico Vasconcelos acrescenta que qualquer cirurgia plástica não é só estética, mas também reparadora, ajudando a melhorar a saúde e bem estar do paciente. “Na abdominoplastia é feita a retirada do músculo, do excesso e isso ajuda a melhorar a postura e diminuir o intertrigo, que é a dermatite que dá nos sulcos do abdômen.”

Com mais de 15 anos de dedicação só à área estética, Frederico diz que é essencial ao profissional estar preocupado com o bem estar emocional dos pacientes. Ele alerta que a reconstrução do corpo afeta o paciente não só no aspecto físico, mas também no psicossocial. “O cirurgião plástico não tem clientes, tem pacientes, assim como todos os outros médicos. Ele salienta que busca, ao mesmo tempo, o bem estar físico e psicossocial das pacientes. É importante cuidar do que incomoda o paciente e não o que o médico julga que possa mudar. Ele ressalta que a maior preocupação é fazer o paciente sentir-se realizado e recuperar a sua autoestima. É isto o que o motiva a atuar na cirurgia plástica", afirma.

O especialista ainda faz recomendações sobre a escolha do profissional. Qualquer procedimento deve ser realizado por cirurgião plástico credenciado e especializado na área. É muito importante escolher uma clínica de confiança, que ofereça um tratamento humanizado, focado em atender as expectativas do paciente e proporcionar melhoras físicas e na autoestima.

PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "GERAL"Índice das publicações sobre "GERAL"
11/12/2019 - 05h06 CPF de destinatário em encomendas internacionais
06/12/2019 - 06h32 Uso correto do repelente nas crianças
04/12/2019 - 07h21 Para não estragar as festas de final de ano...
03/12/2019 - 06h18 Dia Internacional da Pessoa com Deficiência
30/11/2019 - 09h16 Os números do chassi do veículo
30/11/2019 - 09h12 Dez passos para uma boa tomada de decisão
· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2019, UbaWeb. Direitos Reservados.