11/12/2019  02h23
· Guia 2019     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
SEÇÃO
Crônicas
08/08/2019 - 07h51
Na porta da quitanda
Beatriz Cruz
 

Depois de deixar minha filha na rodoviária, voltei com o carro dela, mas antes de chegar em casa parei na quitanda da praça Sta. Terezinha. Por sorte, encontrei uma vaga bem em frente. Ali escolhi algumas frutas e pãezinhos para o lanche, paguei e saí. Ao acionar o controle para destravar as portas do carro, não percebi nenhum barulhinho. Cheguei mais perto e repeti o movimento. Nada, tudo bem travado como dantes. Ai meu Deus, pane elétrica! E agora? Só me faltava essa! Ainda mais com carro que não é meu! Comecei a ficar aflita, as sacolas de compra pesando de um lado, a alça da bolsa escorregando do ombro e eu tentando equilibrar tudo sem conseguir o intento. Melhor voltar, encostar as coisas na quitanda e ficar livre para descobrir um jeito de resolver o caso. Entrei e avisei um senhor uniformizado, talvez gerente do lugar, que aquela compra já estava paga, mas eu tinha que resolver um probleminha. Sensibilizado, ele se prontificou a me ajudar. Pegou a chave, fez o mesmo que eu havia feito e como nada aconteceu, perguntou se eu tinha certeza de que era mesmo aquele carro. Eu sabia que era, só se alguém o houvesse furtado e outro exatamente igual estivesse estacionado ali. Claro que não! Por via das dúvidas até olhei a placa. Depois de dar três voltas em torno do automóvel, tentando destravá-lo, o homem declarou: a chave não é deste carro! Como não? eu disse e nem sei por que, talvez por nervosismo, enfiei a mão no bolso do casaco. Mon Dieu! Que surpresa! Lá estava uma chave igualzinha à outra, com chaveiro diferente! Ao tocá-la, como num passe de mágica, logo ouvimos um sonoro troc-troc e todas as portas se abriram. Aquela que não funcionou antes era a chave do “meu” carro, que se encontrava longe dali, bem guardado na garagem lá de casa! Já pensou se eu tivesse chamado o seguro?

PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "CRÔNICAS"Índice das publicações sobre "CRÔNICAS"
10/12/2019 - 06h43 Amigo não é para ser oculto
09/12/2019 - 07h20 Globo luminoso
08/12/2019 - 06h54 Brasil, país dos finalmente corretos?
06/12/2019 - 06h33 Bacamartes e estampidos
05/12/2019 - 06h12 Eis o que pode ser a felicidade
04/12/2019 - 07h22 La Mijona
· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2019, UbaWeb. Direitos Reservados.