24/04/2019  23h39
· Guia 2019     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
SEÇÃO
Crônicas
07/02/2019 - 07h20
Magia
Maria Angélica de Moura Miranda
 
Arquivo MAMM 

Minha Tia Hermínia (Puertas) de Mattos, era a mais velha das meninas, foi a 7 filha numa família de 20 irmãos.

Logo cedo acompanhou a mãe nos partos dos irmãos menores, ela que cuidava dos bebês e depois cuidava da minha avó Josepha até que ela se recuperasse.

Talvez tenha sido isso que fez com que ela fosse tão amorosa com as crianças, depois tornou-se benzedeira.

Muitas vezes me benzeu e depois benzeu meus filhos, tinha em sua casa um livro antigo sobre benzimentos e rezas.

Certa vez cheguei para uma visita e ela me falou:

- Maria, olhe para a montanha da Ilhabela e veja se você encontra um palhacinho desenhado na mata.

Eu olhei e vi, era a imagem de um palhacinho tocando banjo, mas com a perna em pose de bailarina. Falei para ela:

- Estou vendo!

Ela não acreditou, eu insisti que estava vendo, mas ela continuou irredutível.

Na época eu era dona de um jornal chamado “O CANAL” e comprava sempre que podia, uma revista chamada CLIPPER, com decalques que usava na arte final.

Certo dia recebi uma revista e por essas coincidências que a gente não consegue explicar, havia um desenho igual o palhacinho que nós duas enxergávamos na montanha de Ilhabela. Perfeito, com a perna de bailarina e tudo.

No fim de semana levei para a minha Tia Mina e ela se surpreendeu...

- Maria, então você vê mesmo???

- Vejo, é isso que nós vemos lá!

Ela me olhou como se eu tivesse desvendado um mistério, percebi que ela tinha ficado até nervosa com aquilo.

O tempo passou, minha tia Mina faleceu.

A Sônia Lopes comprou a casa da Tia Mina e gostava de me ouvir falar sobre a antiga moradora.

Certo dia, a Sônia me falou: “estou fazendo um espetáculo e queria que você visse”.

Fui assistir e tive uma surpresa, era a Sônia vestida de Maria que nós víamos na montanha de Ilhabela!


Nota do Editor: Maria Angélica de Moura Miranda é jornalista, foi Diretora do Jornal "O CANAL" de 1986 à 1996, quando também fazia reportagens para jornais do Vale do Paraíba. Escritora e pesquisadora de literatura do Litoral Norte, realiza desde 1993 o "Encontro Regional de Autores".
PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "CRÔNICAS"Índice das publicações sobre "CRÔNICAS"
24/04/2019 - 07h19 O que pode ser chamado de amor incondicional
23/04/2019 - 05h19 Cala a boca não morreu
22/04/2019 - 06h00 Barrabás! que fim levou Barrabás?
22/04/2019 - 05h56 Pano para as mangas e algo mais!
21/04/2019 - 07h35 Livro, agoniza mas não morre
19/04/2019 - 06h05 Um sopro, apenas
· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2019, UbaWeb. Direitos Reservados.