14/12/2018  17h19
· Guia 2018     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
SEÇÃO
Crônicas
04/12/2018 - 06h37
O problema da criança mais alta
Maria Cândida Vieira
 

Quem é baixo ou mediano, geralmente gostaria de ser mais alto e isso se nota desde a infância, pois é comum que se invejem as crianças que costumam ser mais altas, embora essas crianças não gostem do fato de chamar a atenção por causa de sua altura, que pode mesmo lhes causar problemas e mal-entendidos. Posso dizer isto porque fui uma criança um pouco mais alta do que as da minha faixa etária, o que me causou muito mais embaraços do que contentamento. Hoje, que sou adulta, eu me alivio por não ter crescido muito mais depois dos doze anos, ficando mediana.

Além de chamar muito a atenção, as crianças mais altas, por parecerem mais velhas, podem ser alvo de erros de julgamento. Ainda lembro do caso de um menino que eu li que, quando a mãe foi levá-lo à escola, a diretora a chamou de lado, dizendo-lhe que devia levá-lo a uma escola especial. A mãe protestou que ele tinha apenas cinco anos mas a diretora não acreditou, só se calando depois que o pai, sendo chamado à escola, mostrou que o menino era alto porque puxara a ele. Ou seja, a diretora e professores haviam pensado que ele era retardado. No meu caso, meus colegas achavam que eu era repetente e muitos se afastaram de mim por causa disso.

Outro problema que uma criança alta enfrenta é o fato de, por ter uma estatura maior do que a média de sua faixa etária, ser cobrada para se comportar como se fosse mais velha. É frequente que ouçam: "você é grande, tem que se comportar como alguém do seu tamanho", como se altura tivesse a ver com amadurecimento. Faz sentido esperar que uma criança de seis anos aja como uma criança mais velha só por causa de sua altura? Não, até porque idade não tem nada a ver com altura. Lembro que, quando era criança, cobravam-me para agir como uma mocinha quando eu queria ser criança. Crianças maiores que as da sua faixa etária acabam sofrendo pressão para agir de forma contrária à sua natureza.

Cresci muito ouvindo: "pare de chorar, você, desse tamanho."; "você é grande, aja direito." Ou seja, uma criança grande não pode mostrar fraqueza, fazer besteira. Isso pode deixá-la realmente confusa. Eu fiquei confusa por muito tempo. Ainda bem que não cresci muito mais depois da puberdade, o que me permitiu ficar livre das pressões.

Seria bom que o povo entendesse que a altura de uma criança não tem que determinar sua personalidade. Uma criança mais alta não tem obrigação de agir como se fosse mais velha e vemos muitas crianças baixinhas que são bem mais maduras e têm personalidade bem mais forte.

Ser mais baixo ou mais alto não é um defeito, apenas uma característica da pessoa e sua personalidade nunca será determinada pelo seu porte físico. Deixemos que cada pessoa aja de acordo com sua natureza e nível de amadurecimento emocional. Uma pessoa não deve ser pressionada para agir de acordo com o que esperam dela.

PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "CRÔNICAS"Índice das publicações sobre "CRÔNICAS"
14/12/2018 - 06h40 Cozinhas e quintais
13/12/2018 - 07h12 Simplesmente, a República
12/12/2018 - 06h51 Arquimedes e Isac - Versões estúpidas
12/12/2018 - 06h47 Duvidas sobre dúvidas ao além do mais!
11/12/2018 - 06h36 Previsões: furdunço geral
10/12/2018 - 07h58 Será que criei um machista






· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2018, UbaWeb. Direitos Reservados.