16/12/2017  08h57
· Guia 2017     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
SEÇÃO
Crônicas
11/10/2017 - 08h48
A gostosa idade dos sonhos
Marcial Salaverry
 

Na verdade, sonhos não tem idade, pois fazem parte da vida, e ajudam a viver, sempre nos levando numa busca de objetivos, e podemos nos perguntar qual poderá ser considerada nossa "Idade dos Sonhos". Na verdade, normalmente consideramos como “Idade dos Sonhos”, nossa juventude, pois é quando fazemos mil projetos, mergulhamos em planos, por vezes tão mirabolantes, que se tornam inexequíveis, mas sempre serão considerados como "nosso futuro..."

Acontece que a vida vai passando, e alguns desses sonhos vão ficando pelo caminho, pois uma coisa é o que se “poderia” fazer, e outra coisa é aquilo que é “possível’ fazer. Muito do que gostaríamos de executar, acaba sendo destruído pela dura realidade da vida, pelos obstáculos que vamos encontrando em nosso caminho, e assim aprendemos que sonhos são para serem sonhados, e nem sempre executados. O mais importante é não nos deixarmos destruir pelas adversidades que tivermos pela frente, pois são coisas da vida mesmo. Temos que saber contornar obstáculos. Se algo não pode ser feito, vamos descobrir caminhos alternativos, ou vamos traçar outros caminhos. Quem sabe no futuro os sonhos possam ser realizados, mesmo que certas modificações se imponham para tanto.

Nessa esperança, chegamos à tão temida maturidade, quase na fatídica “velhice”. Para muitos, é o fim de todos os sonhos, pois com a chegada da aposentadoria, é apenas “seguir vivendo até chegar ao fim”. Entrega-se os pontos, e desiste-se de tudo, pois de nada adiantará tentar realizar qualquer coisa. Sonhos e projetos irrealizados, assim permanecerão, jogados em uma gaveta, ou simplesmente jogados fora. Velho não tem mais objetivo na vida, conforme o julgamento apressado de muitas criaturas, mas na verdade, isso pode ser um real começo para a realização de certos sonhos arquivados...

Na verdade, chego a ter muita pena de quem acha que a velhice, perdão, a idosidade, é o fim dos sonhos, das ambições, pois enquanto estivermos vivos, com capacidade para pensar, para andar, para agir, sempre teremos alguma coisa para fazer, e deveremos fazê-lo, eis que na realidade, o que prefiro chamar de "idosidade", pode ser o começo de muita coisa, e nunca o fim de tudo. É importante saber aproveitar o tempo que ainda temos de vida, para vivê-la, e nunca para abandoná-la, acreditando que só nos falta deitar para lá ficar, esperando o fim de tudo...

É preciso entender que, com base na experiência de vida adquirida durante nossa existência, podemos realmente saber o que queremos e o que podemos fazer, pois temos pleno conhecimento de nossas reais possibilidades, sabemos até onde nossas condições nos permitirão chegar, e assim sendo é hora então, não de pendurar as chuteiras, mas sim de reavivar velhos sonhos. Agora, sem a necessidade de "garantir o futuro", temos mesmo que ir em busca daquilo que foi deixado para trás durante a mocidade, pois tínhamos que lutar pela vida, tínhamos que ser práticos. Agora ainda temos algum futuro pela frente, que não precisa ser "batalhado", tem é que ser "vivido". E o tempo talvez não seja muito.

É quando se pode observar quanta coisa foi deixada pra trás, quantos projetos foram abandonados porque precisávamos pensar na escola das crianças, no pagamento daquela hipoteca, e porque não tínhamos tempo para outra coisa que não fosse trabalhar para garantir o futuro. Agora o futuro chegou, e não foi garantido, nem mesmo à custa do abandono de nossos sonhos. Por que não tentarmos agora? Basta que não seja algo totalmente inexequível, e vai valer a pena. Sempre será um motivo a mais para vivermos, tentar a realização daquilo que poderia ter sido realizado mas que não foi.

Assim, vamos em busca dos sonhos perdidos crianças, poderá mesmo ser a famosa busca da felicidade, o real tesouro de nossas vidas, e que poderá ser encontrado na ponta do arco íris de um sonho finalmente realizado. Nessa esperança, vamos começar a busca tendo, UM LINDO DIA, e não custa sonhar repeti-lo a cada dia de nossa vida, ainda que sejam sonhos...

PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "CRÔNICAS"Índice das publicações sobre "CRÔNICAS"
16/12/2017 - 08h17 Nícia Guerriero
15/12/2017 - 07h27 A melhor comida
14/12/2017 - 05h49 Jogava bola e era amado
13/12/2017 - 07h43 Preconceitos sempre atrapalham a vida
12/12/2017 - 08h36 Na urbe: desorientados, desnorteados e largados
11/12/2017 - 07h37 Por fim, a salvo






· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2017, UbaWeb. Direitos Reservados.